Sanofi
Compre aqui
Causas da falta de concentração Causas da falta de concentração

O que causa a falta de concentração

Você se distrai e perde o foco fácil? Descubra algumas razões.

A falta de concentração é um fator que pode prejudicar muito a produtividade no trabalho ou nos estudos. Você não consegue passar muito tempo focado em uma tarefa, se distrai com facilidade ou, ainda, não consegue terminar o que começou. Além de atrapalhar toda a vida, essas situações podem gerar ansiedade ou sentimento de culpa. O que poucos sabem é que nem sempre a falta de concentração está ligada a fatores externos, mas pode haver algum problema de saúde por trás que explique a perda de foco. Veja abaixo algumas possíveis causas da falta de concentração evidenciadas pela ciência!

Esgotamento mental

A atenção atua no processo de informações e muitas situações podem prejudicá-la. Uma delas é o esgotamento mental, que ocorre quando o nosso cérebro é submetido a longos períodos de atividade cognitiva. A falta de concentração é um dos primeiros sinais desse problema, que também pode ter outros efeitos comportamentais e psicológicos. [1]

Distúrbios do sono

Insônia, apnéia e bruxismo são alguns dos distúrbios do sono que mais prejudicam a população. Pesquisas associam esses problemas a diversos déficits cognitivos, como desatenção e falhas de memória. Quando ocorrem, esses problemas têm impacto direto na qualidade de vida e podem prejudicar muito o rendimento nas atividades comuns do dia a dia. [2]

Depressão

Pelo menos 300 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo inteiro, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). [3] Considerado um dos maiores problemas de saúde da atualidade, os efeitos da doença prejudicam todas as áreas da vida. Tristeza profunda, alterações de humor, desinteresse e medo são alguns sinais comuns. A concentração também pode ser um fator afetado pela doença. [4]

Causas da falta de concentração

Estresse

O estresse afeta a forma como o nosso cérebro funciona e pode atrapalhar muitas áreas da vida. É o que indica um estudo da Universidade de Harvard. A pesquisa observou que pessoas que passaram por alguma situação de estresse apresentaram interferência nos processos cognitivos, entre eles a atenção e a memória. [5]

Sedentarismo

Praticar exercícios físicos pode trazer muitos benefícios à saúde. Evita doenças, fortalece os ossos e músculos, melhora o sono, entre outros. Estudos recentes têm buscado justificar as ações da atividade física no cérebro: é possível que esteja associada a uma melhora na função cerebral, incluindo a atenção, e prevenção de distúrbios mentais. [6]

Referências Consultadas:

[1] Effects of mental fatigue on attention: An ERP study | Maarten A.S. Boksem, Theo F. Meijman, Monicque M. Lorist | University of Groningen, The Netherlands | 23 de maio de 2005
[2] Impacto dos transtornos do sono sobre o funcionamento diário e a qualidade de vida | Mônica Rocha Muller, Suely Sales Guimarães | Estudos de Psicologia I Universidade de Campinas | outubro - dezembro 2007
[3] Folha informativa - Depressão | OPAS/OMS no Brasil | Março de 2018
[4] Depressão: causas, sintomas, tratamentos, diagnóstico e prevenção | Ministério da Saúde | s/d
[5] Protect your brain from stress | Dr. Kerry Ressler | Harvard Medical School | Agosto de 2018
[6] Exercício físico e função cognitiva: uma revisão | Hanna K.M. Antunes, Ruth F. Santos, Ricardo Cassilhas, Ronaldo V.T. Santos, Orlando F.A. Bueno, Marco Túlio de Mello | Revista Brasileira de Medicina do Esporte | Março e abril de 2006

Frasco aberto de Pharmaton® Energy.

Saiba mais sobre Pharmaton® Energy

Saiba como Pharmaton® Energy pode ajudar a aumentar sua disposição, foco e concentração².