Sanofi

5 motivos porque consumir zinco é importante para sua saúde

O zinco é um mineral essencial para a vida, tendo em vista os benefícios que proporciona nas mais diversas áreas da saúde do corpo. Como não é produzido pelo organismo, o ser humano precisa buscá-lo no exterior, seja por meio da alimentação ou de suplementos. A baixa concentração ou ausência de zinco pode provocar riscos significativos, especialmente na imunidade e na produção hormonal.

Confira a seguir 5 benefícios do zinco para a saúde

Melhora a imunidade

O consumo de zinco está diretamente associado ao aumento da imunidade. Segundo estudos, a ingestão diária de zinco pode reduzir em mais de 30% as chances de gripe comum, por exemplo [1]. De um modo mais amplo, as pesquisas afirmam que a suplementação de zinco reduz o risco de infecções e promove resposta imune em indivíduos de idade mais avançada [2].

Diminui o risco de inflamações

O zinco também se relaciona com a diminuição do risco de inflamação, pois promove a diminuição do estresse oxidativo e do nível de algumas proteínas inflamatórias do corpo [3]. Vale ressaltar que o estresse oxidativo leva à inflamação crônica, o que pode desencadear doenças como hipertensão, câncer e transtornos mentais [4].

Ajuda no tratamento contra acne

Pesquisas apontam o zinco como um aliado importante também no tratamento da acne. O trunfo do nutriente nesse contexto estaria, especialmente, no seu potencial anti-inflamatório [5]. Segundo os estudos, indivíduos que sofrem de acne tendem a apresentar níveis de zinco mais baixos que o normal [6].

Colabora no combate à depressão

Buscar o consumo adequado de zinco pode ser, ainda, uma maneira de combater a depressão. É claro que o zinco sozinho não trata este transtorno mental, mas, em parceria com as demais medidas do tratamento, pode ser um adjuvante importante. Estudos mostram que a suplementação diária de zinco pode ajudar a reduzir os principais sintomas depressivos [7]. 

Facilita a cicatrização de feridas

A suplementação de zinco funciona também para acelerar a cicatrização de feridas, o que foi comprovado em pesquisas. Estudos mostram, inclusive, que o uso do mineral pode facilitar a cicatrização de úlceras nos pés de pacientes diabéticos, com resultados significativos [8].  

 

Referências Consultadas:

[1] Zinc lozenges and the common cold: a meta-analysis comparing zinc acetate and zinc gluconate, and the role of zinc dosage | Hemilä H | JRSM Open | Maio de 2017
[2] The immune system and the impact of zinc during aging | Hajo Haase; Lothar Rink | Immun Ageing | Junho de 2009
[3] Cytokines in the Pathogenesis of Rheumatoid Arthritis and Collagen-Induced Arthritis | Erik Lubberts; Wim B. van den Berg | Adv Exp Med Biol. | 2003
[4] Chronic Inflammation | Roma Pahwa; Ishwarlal Jialal |  StatPearls Publishing | Janeiro de 2019
[5] Innovative uses for zinc in dermatology | Bae YS1, Hill ND, Bibi Y, Dreiher J, Cohen AD | Dermatol Clin. | Julho de 2010
[6] Correlation between the Severity and Type of Acne Lesions with Serum Zinc Levels in Patients with Acne Vulgaris | Majid Rostami Mogaddam; Nastaran Safavi Ardabili; Nasrollah Maleki; Maedeh Soflaee | Biomed Res Int. | Julho de 2014
[7] Effects of zinc supplementation on efficacy of antidepressant therapy, inflammatory cytokines, and brain-derived neurotrophic factor in patients with major depression | Ranjbar E; Shams J; Sabetkasaei M; M-Shirazi M; Rashidkhani B; Mostafavi A; Bornak E; Nasrollahzadeh J | Nutr Neurosci. | Fevereiro de 2014
[8] The effects of zinc supplementation on wound healing and metabolic status in patients with diabetic foot ulcer: A randomized, double-blind, placebo-controlled trial | Momen-Heravi M; Barahimi E; Razzaghi R; Bahmani F; Gilasi HR; Asemi Z | Wound Repair Regen. | Maio de 2017

 

LINKS

1) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28515951
2) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2702361/
3) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK6288/
4) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK493173/
5) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20510767
6) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4135093/
7) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23602205
8) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28395131