Sanofi

5 problemas de saúde que a falta de vitaminas pode causar

Uma alimentação balanceada é a melhor forma de manter a saúde em dia

É possível que você já tenha escutado a frase “você é o que come”, não é? Então, é importante saber que ela é verdadeira. Ao manter uma dieta balanceada, com diferentes grupos alimentares no prato, você terá uma saúde melhor - afinal, os alimentos fazem mais que só saciar a fome.

A comida que consumimos podem influenciar, de forma positiva ou negativa, em uma série de funções do organismo. Se uma mulher tem uma alimentação rica em açúcar, por exemplo, ela pode ter candidíase [1] com mais frequência. Além disso, uma boa alimentação é fundamental para manter o nível de vitaminas [2] e mineiras balanceados.

Quando há a falta deles, seja pela má absorção do organismo ou pela ingestão insuficiente, o corpo tende a responder com sintomas leves ou até problemas de saúde. Veja abaixo quais disfunções a falta de vitamina pode causar:

Anemia

A anemia [3] é caracterizada pela baixa contagem de hemoglobina no sangue e acontece, justamente, pela deficiência de determinados nutrientes e vitaminas, como ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas. Apesar de ter mais de uma motivação, 90% [3] dos casos são do tipo ferropriva, isto é: surgem devido à falta de ferro no organismo.

Os principais sintomas da anemia incluem cansaço, falta de disposição e apetite, palidez e apatia. Então, caso você apresente esses sintomas, o médico deve ser consultado para um diagnóstico [3] concreto.

Cansaço e fadiga

Apesar de não ser uma doença, sentir-se cansado por muito tempo ou ter fadiga intensa pode ser um sinal de alerta. Se mesmo após uma boa noite de sono e um tempo de descanso você não consegue ficar ativo, pode ser que a origem dos problemas seja falta de vitaminas e minerais no organismo [4].

Osteoporose

Tanto a osteoporose [5] quanto a osteomalácia [6] são problemas causados pela falta ou má absorção de vitamina D e cálcio no organismo. Nesses casos, os nutrientes devem andar juntos para que os níveis se mantenham bons, já que a vitamina D ajuda na síntese do cálcio.

Enquanto a primeira doença é caracterizada pela perda gradual de massa óssea, a osteomalácia é a perda de mineral do osso. Apesar de ambas serem mais frequentes em idosos, as doenças também podem atingir mulheres após a menopausa e crianças. E, em estágio avançado, causam fraturas no fêmur, ombros, punhos e quadril [5] devido à fragilidade dos ossos.

Dor de cabeça 

A dor de cabeça pode acontecer por diversos motivos e um deles é justamente a falta de vitaminas no organismo. Quando em níveis adequados, a vitamina B3 [7] atua na manutenção da pele, protege o fígado e regula a taxa de colesterol no sangue. Aliás, quando algo não faz bem para o fígado, como comidas com muita gordura, um sintoma pode ser a dor de cabeça.

Problemas na visão

Você já ouviu falar que cenoura faz bem para a visão? Os alimentos com betacarotenos, que irão se tornar vitamina A [7] quando metabolizados pelo organismo, são realmente benéficos para a retina. Além disso, a vitamina A ajuda na formação óssea e combate os radicais livres, por isso, outra consequência da avitaminose desse nutriente pode ser a pele seca e cálculos renais.

Após o diagnóstico e a confirmação de um problema causado por falta de vitaminas [2] no organismo, o médico pode indicar uma revisão dos hábitos alimentares ou uma suplementação vitamínica.

 

Referências

1) Ivone Lima Santana, Letícia Machado Gonçalves, Andréa Araújo de Vasconcellos.
Dietary Carbohydrates Modulate Candida albicans Biofilm Development on the
Denture Surface
. PLoS One. 2013; 8(5): e64645. Disponível em:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3667795/.
2 ) Pires, Micaela Diegues. O poder das vitaminas. Universidade Fernando Pessoa.
Disponível em: https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/3570/6/T_MicaelaPires.pdf.
3 ) Ministério da Saúde. Anemia.
Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/431-anemia.
4 ) Journal of International Medical Research. The Role of Vitamins and Minerals in
Energy Metabolism and Well-Being
.
Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/147323000703500301.
5 ) BEDANI, Raquel, ROSSI, lizeu Antonio. O consumo de cálcio e a osteoporose.
Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/3603.
6 ) Barral, Danilo; Barros, Adna Conceição; Correia de Araújo, Roberto Paulo. Vitamina
D: Uma Abordagem Molecular
. Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica
Integrada, vol. 7, núm. 3, setembro-dezembro, 2007, pp. 309-315. Universidade
Federal da Paraíba. Paraíba, Brasil. https://www.redalyc.org/pdf/637/63770319.pdf.
7 ) TRAMONTINO, Vanessa Silva, NUÑES, Juliana Maria Costa et al., NUTRITION FOR
THE ELDERLY
. Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo 2009, set-
dez; 21(3): 258-67.
http://publicacoes.unicid.edu.br/index.php/revistadaodontologia/article/view/465/359.

CONTE SUA HISTÓRIA!

Preencha o formulário abaixo e envie para a equipe Pharmaton®.

Fale sobre você...

Ao enviar esta história dou consentimento para o seu conteúdo ser adaptado
e publicado no site de Pharmaton®.
*CAMPOS OBRIGATÓRIOS