Sanofi

Quais os sintomas do esgotamento mental?

Para entender o que é esgotamento mental é preciso saber identificar os sinais mais comuns desta condição. Muitas vezes associados somente ao corpo físico, o cansaço extremo e a falta de energia podem estar ligados a algum transtorno psicológico. O esgotamento mental surge a partir de um período prolongado de extrema atividade cognitiva e pode comprometer diferentes âmbitos da vida, como o desempenho no trabalho e as relações pessoais, além de criar um sentimento de negatividade como resposta a situações problemáticas. Cientistas consideram o esgotamento mental um fenômeno complexo que altera o humor, comportamento e processamento de informações dos indivíduos afetados. [1]

O esgotamento mental influencia, principalmente, a qualidade de vida, já que diminui o senso de propósito em tarefas comuns do cotidiano. Alguns estudos comprovam, inclusive, que o cansaço mental  pode prejudicar o desempenho físico em atividades mais pesadas, como uma corrida extensa ou prática de ciclismo. A explicação é que a função cerebral de uma pessoa esgotada aumenta a percepção de esforço e pode limitar a sua resistência. [2]

Além da falta de energia e muito cansaço, o esgotamento mental pode se manifestar de variadas formas, com sintomas mais perceptíveis e outros que não são muito visíveis. Conheça abaixo os mais comuns!

Veja 4 sintomas de esgotamento físico e mental

Falta de atenção para atividades cotidianas!

Finalizar uma tarefa simples do dia a dia pode se tornar um mártir para uma pessoa esgotada mentalmente. Por isso, a falta de foco frequente é o primeiro sinal de que algo está errado. Biologicamente, a atenção faz parte do comportamento humano e influencia diretamente o processamento de informações. O cansaço mental e físico, no entanto, pode ter efeitos comportamentais causados pela incapacidade de manter a atenção de forma eficiente. [3]

Ciclo do sono prejudicado!

Dormir bem é um prazer na vida de qualquer um, mas também traz benefícios físicos e psicológicos. Por isso, ter a qualidade do sono afetada é uma das principais respostas do organismo quando alguns aspectos da vida não estão seguindo da melhor forma. Insônia, sono irregular e até a sonolência são condições que costumam ter muita ligação com situações estresse e ansiedade. No caso do esgotamento mental, também são sintomas comuns. [4] Os distúrbios do sono, quando ocorrem com muita frequência, podem diminuir o nível de funcionamento diário e aumentar a probabilidade de transtornos psiquiátricos mais graves, além de piorar alguns problemas de saúde. [5]

Comprometimento da memória!

As funções cognitivas são as mais afetadas em uma pessoa com sintomas de esgotamento mental. Estudos apontam que 50 a 85% das pessoas com cansaço mental apresentam disfunções intelectuais, o que acaba influenciando os comportamentos ocupacionais e sociais. Além dos problemas de concentração, a memória é muito afetada: um estudo do American College of Neuropsychopharmacology, organização profissional que representa pessoas com experiência em pesquisa relacionada à neurociência e à psicofarmacologia, mostrou que pessoas com esgotamento mental significativo apresentaram comprometimento da memória em relação a pessoas com baixo cansaço. [6]

Sensibilidade e pouco controle emocional!

Irritabilidade, tristeza, raiva, ansiedade. Um dos principais sintomas dos transtornos psicológicos está justamente na dificuldade de dominar esses sentimentos. A falta de controle das emoções é um indicativo de cansaço mental, que se caracteriza também por pensamentos e impulsos intrusivos. Quando o indivíduo tem esse controle afetado, é comum ter dificuldade para regular pensamentos e ações automáticas. [7]

 

Referências Consultadas:

[1] - Mental fatigue: Costs and benefits | Maarten A.S. Boksem, Mattie Tops | Brain Research Reviews | novembro 2008
[2] - Mental fatigue impairs physical performance in humans | Samuele M. Marcora, Walter Staiano, Victoria Manning | Journal of Applied Physiology | 01 de março de 2009
[3] - Effects of mental fatigue on attention: An ERP study | Maarten A.S. Boksem, Theo F. Meijman, Monicque M. Lorist | University of Groningen, The Netherlands | 23 de maio de 2005
[4] - Understanding Mental and Physical Fatigue Complaints in Those With Depression and Insomnia | Colleen E Carney, Taryn G Moss Atlin, Angela Lachowski, Molly E Atwood | Behavioral Sleep Medicine | Outubro de 2013
[5] - Impacto dos transtornos do sono sobre o funcionamento diário e a qualidade de vida | Mônica Rocha Muller, Suely Sales Guimarães | Estudos de Psicologia I Universidade de Campinas | outubro - dezembro 2007
[6] - Cognitive Dysfunction Relates to Subjective Report of Mental Fatigue in Patients with Chronic Fatigue Syndrome | Lucile Capuron, Leonie Welberg, Christine Heim, Dieter Wagner, Laura Solomon, Dimitris A Papanicolaou, R Cameron Craddock, Andrew H Miller,  William C Reeves | American College of Neuropsychopharmacology | 04 de janeiro de 2006
[7] - Mental fatigue impairs emotion regulation | C Grillon, D Quispe-Escudero, A Mathur, M Ernst | American Psychological Association | 23 de fevereiro de 2015

 

LINKS:

1)  https://www.researchgate.net/publication/51426280_Mental_fatigue_Costs_and_benefits
2) https://www.physiology.org/doi/full/10.1152/japplphysiol.91324.2008
3) http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.618.2021&rep=rep1&type=pdf
4) https://www.researchgate.net/publication/257837860_Understanding_Mental_and_Physical_Fatigue_Complaints_in_Those_With_Depression_and_Insomnia
5) https://www.redalyc.org/pdf/3953/395335889011.pdf
6) https://www.nature.com/articles/1301005
7) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4437828/