Sanofi

Quais vitaminas ajudam a combater o envelhecimento da pele

O envelhecimento da pele está muito associado ao estilo de vida levado por cada pessoa, aos seus hábitos e cuidados com a própria saúde. Aqueles que protegem a pele diariamente com filtro solar, que hidratam e nutrem a pele com cosméticos variados, possuem uma dieta balanceada, praticam atividades físicas regularmente e não fumam nem bebem álcool em excesso, tendem a ter um processo de envelhecimento da pele mais lento, retardando os sinais da idade. Algumas vitaminas são muito particularmente relevantes neste contexto.

Confira a seguir as principais vitaminas para manter a pele jovem por mais tempo:

Vitamina A

De acordo com estudos, o retinol, derivado da vitamina A, auxilia bastante na manutenção da saúde da pele, pois é responsável por estimular a produção de novas células da pele e também a produção de colágeno (proteína que dá sustentação à pele e ossos), além de reduzir rugas [1]. Ou seja, o consumo adequado de vitamina A contribui para uma maior firmeza da pele, o que a deixa com um aspecto mais jovial por mais tempo.

Vitamina C

A vitamina C é considerada um dos mais poderosos antioxidantes e, portanto, seu consumo é fundamental no combate ao envelhecimento precoce. Essa vitamina possui efeito anti-idade e de proteção contra os malefícios dos raios ultravioleta. A vitamina C trabalha junto da vitamina E na proteção contra o dano oxidativo [2].

Vitamina D

Vitamina D e pele possuem uma ligação estreita pelo fato da síntese desta vitamina ser feita na pele, após contato direto com os raios solares. Em termos de benefícios à pele promovidos pela vitamina D, pode-se destacar o combate a doenças de pele, como a acne. Estudos indicam que níveis baixos de vitamina D estão associados a pessoas que sofrem desse problema específico de pele [3].

Vitamina E

A vitamina E é conhecida como um importante antioxidante, com propriedades anti-inflamatórias, que atua combatendo os radicais livres, os quais aceleram o processo de envelhecimento celular (o que inclui a pele). Há estudos mostrando que a suplementação dessa vitamina pode reduzir a incidência de danos crônicos na pele, especialmente quando induzidos pela radiação ultravioleta [4].

 

Referências Consultadas:

[1] Safety Evaluation and Anti-wrinkle Effects of Retinoids on Skin | Bae-Hwan Kim | Toxicol Res. | Março de 2010
[2] Topical Vitamin C and the Skin: Mechanisms of Action and Clinical Applications | Firas Al-Niaimi; Nicole Yi Zhen Chiang | J Clin Aesthet Dermatol. | Julho de 2017
[3] Comparison of Vitamin D Levels in Patients with and without Acne: A Case-Control Study Combined with a Randomized Controlled Trial | Seul-Ki Lim; Jeong-Min Ha; Young-Ho Lee; Young Lee; Young-Joon Seo; Chang-Deok Kim; Jeung-Hoon Lee; Myung Im | PLoS One. | Agosto de 2016
[4] Effects of topical and oral vitamin E on pigmentation and skin cancer induced by ultraviolet irradiation in Skh:2 hairless mice | Burke KE; Clive J; Combs GF Jr; Commisso J; Keen CL; Nakamura RM | Nutr Cancer. | 2000

 

LINKS:

1) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3834457/
2) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5605218/
3) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4999291/
4) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11341050

CONTE SUA HISTÓRIA!

Preencha o formulário abaixo e envie para a equipe Pharmaton®.

Fale sobre você...

Ao enviar esta história dou consentimento para o seu conteúdo ser adaptado
e publicado no site de Pharmaton®.
*CAMPOS OBRIGATÓRIOS