Sanofi
Comprar

Qual a importância da suplementação de vitaminas para terceira idade?

A população idosa está aumentando no Brasil. Segundo dados do IBGE, até 2060 o percentual de pessoas na terceira idade será de 25,5%, representando 1 idoso em cada 4 brasileiros. [1] Crescem também as discussões em torno de como se alimentar bem para envelhecer de forma saudável e prevenir doenças. No entanto, a verdade é que nem todo mundo tem uma alimentação balanceada, com todos os nutrientes essenciais para o corpo. Por isso, a suplementação de vitaminas parece ser uma boa alternativa para garantir esse consumo e melhorar a qualidade de vida, principalmente dos mais velhos.

As vitaminas são substâncias que, em sua maioria, não são produzidas pelo corpo. Elas são importantes para a constituição da imunidade, ajudam na formação de novas células e desempenham funções em diversos sistemas do corpo. Estudos apontam que há um aumento considerável nos casos de idosos em estado nutricional crítico, o que pode comprometer a saúde dessas pessoas e aumentar os índices de mortalidade. A intervenção nutricional, por meio de fármacos, possibilita tratar doenças e oferecer um suporte, indicando a quantidade mínima e adequada de nutrientes. [2]

Veja como a suplementação pode auxiliar no combate de doenças

A Vitamina D e o fortalecimento do corpo

O tecido ósseo é um dos mais afetados pelo envelhecimento do corpo. Com o passar do tempo, os ossos vão perdendo densidade óssea e se tornando porosos, o que aumenta a chance de quedas e fraturas. O uso de estratégias para a conservação da vitamina D ajuda na absorção de cálcio e na mineralização dos ossos, prevenindo quedas e doenças crônicas. [3] [4] Segundo um estudo realizado na Universidade Epidemiologia e Bioestatística de Auckland, na Nova Zelândia, a suplementação de vitamina D também tem efeitos positivos sobre as dores de doenças crônicas, que foram reduzidas significamente na maioria dos casos. [5]

A vitamina B e a redução do risco de AVC

A homocisteína é um composto químico presente no plasma do sangue e que está diretamente relacionado ao surgimento de doenças cardiovasculares. Os níveis elevados deste aminoácido na corrente sanguínea podem alterar os vasos sanguíneos e frequentemente estão associados a altos riscos de AVC e infartos. A suplementação de vitamina B para a regularização de homocisteína mostrou uma redução de derrames, especialmente em indivíduos que receberam medidas de intervenção apropriadas. [6]

O uso de vitaminas no tratamento de Parkinson

A doença de Parkinson é uma doença degenerativa crônica que afeta o sistema nervoso central. Entre as doenças de tipo degenerativo, ela é a mais comum em idosos, com sintomas que se manifestam ao longo do tempo e atingem principalmente a coordenação motora. Acredita-se que as propriedades antioxidantes das vitaminas e a função de regular a expressão de genes associados à doença atuam de forma benéfica no tratamento. Entre as lipossolúveis, destacam-se as vitaminas E e D, que quando suplementadas apresentaram uma possível diminuição no risco de desenvolver a doença de  Parkinson. [7]

 

Referências Consultadas:

[1] População brasileira deve aumentar até 2060  |  Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
[2] Suporte Nutricional no paciente idoso: definição, diagnóstico, avaliação e intervenção  | Marchini JS, Ferriolli E, Moriguti JC. | Portal de Revistas da USP  | Março de 1998
[3] A importância da vitamina D na prevenção de quedas em idosos | Souza, Christine Garcia de | Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública | 2013
[4] A vitamina D, em doses elevadas, diminui quedas em idosos | Pablo Gonzáles Blasco, Marcelo Rozenfeld Levites, Cauê Mônaco | Sociedade Brasileira de Medicina de Família | 2010
[5] Effect of Vitamin D Supplementation on Pain: A Systematic Review and Meta-analysis | Wu Z, Malihi Z, Stewart AW, Lawes CM, Scragg R | University of Auckland Epidemiology and Biostatistics New Zealand | Setembro de 2016
[6] Vitamin B supplementation, homocysteine levels, and the risk of cerebrovascular disease | Yan Ji, Song Tan, Yuming Xu, Avinash Chandra, Changhe Shi, Bo Song, Jie Qin, Yuan Gao | American Academy of Neurology | Outubro de 2013
[7] Benefits of Vitamins in the Treatment of Parkinson's Disease | Xiuzhen Zhao, Ming Zhang, Chunxiao Li, Xue Jiang, Yana Su and Ying Zhang | US National Library of Medicine National Institutes of Health | Fevereiro de 2019

 

LINKS:

1) http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=33875&Itemid=9
2) http://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/7634/9160
3) https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/78450
4) http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2010/v15n2/a71-71.pdf
5) https://www.painphysicianjournal.com/current/pdf?article=MzAwNA%3D%3D&journal=99
6) https://n.neurology.org/content/81/15/1298
7) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6402202/

Família Pharmaton